sexta-feira, 25 de Fevereiro de 2011

FICHA 7 - ARGUMENTOS INDUTIVOS E DEDUTIVOS - UNIDADE 1 - A RACIONALIDADE ARGUMENTATIVA

UNIDADE 1
A RACIONALIDADE ARGUMENTATIVA
Introdução
FICHA 7
Argumentos indutivos e dedutivos
1
               Preencha os espaços em branco.
a)             Num argumento dedutivo, se as premissas são consideradas verdadeiras (embora de facto possam não o ser), então a conclusão tem de ser ____________. Num argumento indutivo, se as premissas forem verdadeiras, então a conclusão é __________________ verdadeira.
b)            Num argumento dedutivo, basta a análise da ___________________do argumento para determinar se é válido ou inválido. Num argumento dedutivo, a validade exige que se considere também o _____________.
c)             Um argumento dedutivo válido é aquele que é sempre válido, mesmo que se introduzam novas premissas. Por isso, se diz monotónico. Com efeito, mantendo-se a forma ou estrutura, a inserção de novo conteúdo não altera a sua validade. Um argumento indutivo válido, ou seja, forte, pode tornar-se ________ devido à alteração do seu conteúdo, isto é, à descoberta de novos factos ou evidências.
d)            Num argumento dedutivo válido, a verdade das premissas ___________ a verdade da conclusão. Num argumento indutivo válido, a verdade das premissas torna _____________ a verdade da conclusão.
e)            Num argumento dedutivo válido, é logicamente inconsistente afirmar as premissas e negar a conclusão, ou seja, se aceitamos as premissas, temos de aceitar a __________. Num argumento indutivo válido, a conclusão é _____________________________ se as premissas forem verdadeiras, mas é logicamente _________________ afirmar as premissas e negar a conclusão.
2
     Identifique nos argumentos seguintes os que são indutivamente válidos e os que são dedutivamente válidos ,justificando a sua resposta.
a)       A existência da pena de morte devia ser abolida porque pessoas inocentes podem ser erradamente executadas.
b)      Manuel é pai. Logo, Manuel é do sexo masculino.
d) Reconstrua o seguinte diálogo sob a forma de argumento e verifique se é indutivo e válido:
         João – Confesso que matei o meu patrão.
Detective – De acordo com os dados de que dispomos e visto que era um dos suspeitos, a sua confissão é plausível. Considere-se preso. Foi você que cometeu o crime.
e) Os navios de Fernão de Magalhães viajaram à volta do mundo. Daí se segue necessariamente que a Terra é esférica. Trata-se de um argumento indutivo ou dedutivo? É válido?
f) Dado que Miguel é lisboeta, segue-se que nasceu em Portugal. Este argumento é dedutivo ou indutivo?



SOLUÇÃO DA FICHA 7
Argumentos indutivos e dedutivos
1
               Preencha os espaços em branco.
f)              Num argumento dedutivo, se as premissas são consideradas verdadeiras (embora de facto possam não o ser), então a conclusão tem de ser verdadeira. Num argumento indutivo, se as premissas forem verdadeiras, então a conclusão é provavelmente verdadeira.
g)             Num argumento dedutivo, basta a análise da forma lógica do argumento para determinar se é válido ou inválido. Num argumento dedutivo, a validade exige que se considere também o conteúdo.
h)            Um argumento dedutivo válido é aquele que é sempre válido, mesmo que se introduzam novas premissas. Por isso, se diz monotónico. Com efeito, mantendo-se a forma ou estrutura, a inserção de novo conteúdo não altera a sua validade. Um argumento indutivo válido, ou seja, forte, pode tornar-se fraco devido à alteração do seu conteúdo, isto é, à descoberta de novos factos ou evidências.
i)               Num argumento dedutivo válido, a verdade das premissas garante a verdade da conclusão. Num a argumento indutivo válido, a verdade das premissas torna provável a verdade da conclusão.
j)               Num argumento dedutivo válido, é logicamente inconsistente afirmar as premissas e negar a conclusão, ou seja, se aceitamos as premissas temos de aceitar a conclusão. Num argumento indutivo válido, a conclusão é provavelmente verdadeira se as premissas forem verdadeiras, mas é logicamente consistente afirmar as premissas e negar a conclusão.
2
     Identifique nos argumentos seguintes os que são indutivamente válidos e os que são dedutivamente válidos justificando a sua resposta.
c)       A existência da pena de morte devia ser abolida porque pessoas inocentes podem ser erradamente executadas.
R: Reconstruamos o argumento:
P1 – O que pode erradamente causar a morte de pessoas inocentes devia ser abolido.
P2 – A pena de morte pode erradamente causar a morte de pessoas inocentes.
C – Logo, a pena de morte devia ser abolida.
Trata-se de um argumento dedutivo válido porque, aceitando as premissas, não podemos deixar de aceitar a conclusão que delas necessariamente deriva.
d)      Manuel é pai. Logo, Manuel é do sexo masculino.
     R: Argumento:
     P1 – Quem é pai é do sexo masculino.
     P2 – Manuel é pai.
      C – Logo, Manuel é do sexo masculino.
     A conclusão deriva com estrita necessidade das premissas porque não pode ser verdade que Manuel seja pai e falso que seja do sexo masculino. Trata-se pois de um argumento dedutivo.
c) Joana tem 6 anos. Logo, Joana não pode nadar 100 metros em menos de 50 segundos.
R: O argumento é este:
P1 – Quem tem 6 anos não nada 100 metros em menos de 50 segundos (Não há conhecimento de pessoas de 6 anos que nadem 100 metros em menos de 50 segundos).
P2 – Joana tem 6 anos.
C – Logo, Joana não pode nadar 100 metros em menos de 50 segundos.
A pergunta a fazer acerca deste argumento é esta: Pode ser verdade que Joana tenha 6 anos e falso que não consiga nadar 100 metros em menos de 50 segundos? Não é logicamente impossível – não há contradição lógica – em pensar que pode existir uma menina de 6 anos que nade a referida distância em menos de 50 segundos. É logicamente possível portanto que a premissa do argumento seja verdadeira e a conclusão falsa. Assim, a conclusão não deriva com estrita necessidade das premissas, pelo que o argumento pode ser considerado indutivo e desse ponto de vista válido. Com efeito, é muito provável que nunca uma criança de 6 anos nade 100 metros em menos de 50 segundos.
d) Reconstrua o seguinte diálogo sob a forma de argumento e verifique se é indutivo e válido:
 João – Confesso que matei o meu patrão.
     Detective – De acordo com os dados de que dispomos e visto que era um dos suspeitos, a sua confissão é plausível. Considere-se preso. Foi você que cometeu o crime.
R: P1 – O suspeito João confessou o crime.
P2 – O que sabemos até agora sobre o crime constitui forte evidência para pensar que João cometeu o crime.
C – Logo, João cometeu o crime.
Trata-se de um argumento indutivo porque a verdade das premissas apenas torna fortemente provável a verdade da conclusão. Não a garante. O argumento é válido – indutivamente forte –, dado que os factos enunciados na premissa constituem fortes razões a favor da verdade da conclusão. Mas não é impossível que as premissas sejam verdadeiras e a conclusão falsa porque pode dar-se o caso de João ter mentido para salvar o verdadeiro assassino ou de alguém testemunhar que à hora a que foi cometido o crime João estava a ver a Sport Tv. Ao contrário dos raciocínios dedutivos, os argumentos indutivos têm um carácter aberto, correm o risco de, à luz de novos dados, terem de rever o que se concluiu.
e) Os navios de Fernão de Magalhães viajaram à volta do mundo. Daí se segue necessariamente que a Terra é esférica. Trata-se de um argumento indutivo ou dedutivo? É válido?
R: O indicador Daí se segue necessariamente dá a impressão de que estamos perante um argumento dedutivo, mas não é esse o caso. É verdade que os navios comandados por Fernão de Magalhães efectuaram uma viagem de circum-navegação, mas isso de modo nenhum garante que a Terra seja esférica. Admitida a verdade das premissas, é logicamente possível pensar que a conclusão é falsa. É perfeitamente possível dar a volta ao mundo sem que isso prove que este é esférico. Não poderíamos com base nestas premissas também concluir que o mundo é cilíndrico ou de forma oval?
f) Dado que Miguel é lisboeta, segue-se que nasceu em Portugal. Este argumento é dedutivo ou indutivo?
R: Reconstruindo o argumento:
P1 – Todos os lisboetas nasceram em Portugal.
P2 – Miguel nasceu em Lisboa.
C – Logo, Miguel nasceu em Portugal.
Trata-se de um argumento dedutivo válido porque aceitar a verdade das premissas implica aceitar a verdade da conclusão. Basta inspeccionar a forma lógica do argumento para ver que a conclusão é uma consequência lógica das premissas, ou seja, que não seria logicamente consistente afirmar a verdade das premissas e negar a verdade da conclusão.

3
Qual dos seguintes argumentos é dedutivo? Justifique.

a) Jefferson foi presidente dos EUA.
    Todos os presidentes dos EUA foram homens.
     Logo, Jefferson foi um homem.
     R: Argumento dedutivo.

b) Trudeau foi primeiro-ministro do Canadá.
Todos os primeiros–ministros do Canadá, excepto um, foram homens.
    Logo, Trudeau foi um homem.
R: Argumento indutivo. A segunda premissa não garante necessariamente que Trudeau tenha sido homem. Pode ser a excepção referida, ou seja, mulher. É contudo muito provável que Trudeau tenha sido homem, tendo em conta as informações contidas no argumento.


Sem comentários:

Enviar um comentário