quarta-feira, 2 de março de 2011

ESQUEMA SOBRE HUME E O PROBLEMA DA INDUÇÃO


HUME E O PROBLEMA DA INDUÇÃO

                                  INFERÊNCIA INDUTIVA
1. O Sol sempre tem nascido até agora.
                          2. Logo, o Sol vai nascer amanhã.






 A primeira proposição é verdadeira. Como passamos dessa proposição à segunda? Através de uma proposição intermédia que está subentendida: O futuro será sempre como o passado (uniformidade da natureza).



As nossas crenças indutivas baseiam-se no princípio da uniformidade da natureza, na ideia de que esta se comporta sempre do mesmo modo. Será que podemos justificar esta crença, este princípio? A questão é esta: como formámos a ideia de uniformidade da natureza?





De forma indutiva: como até agora a natureza se tem comportado sempre do mesmo modo, concluímos acreditando que ela se irá comportar sempre do mesmo modo.





Temos um problema: Queríamos justificar a nossa crença na indução, mas acabámos por recorrer a um raciocínio indutivo. Mas isso é usar como instrumento de prova o que queremos provar, o que é falacioso (petição de princípio).

    

Logo, a nossa crença na indução não tem justificação racional válida.

Sem comentários:

Publicar um comentário